Vice-governador Daniel Vilela participa de audiência pública, quando também foram detalhados investimentos que serão feitos exclusivamente pela iniciativa privada no estádio

O Governo de Goiás deu mais um passo rumo à concessão e consequente modernização do Estádio Serra Dourada ao realizar, nesta segunda-feira (06/05), audiência pública na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). A agenda teve como objetivos dar publicidade ao projeto de reestruturação do complexo esportivo, garantir transparência às articulações entre o poder público e a iniciativa privada e permitir a participação popular por meio de sugestões e críticas apresentadas ao Grupo de Trabalho (GT) que idealizou as mudanças no estádio.

O vice-governador Daniel Vilela, coordenador do GT, e o deputado estadual Wagner Neto, presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), conduziram a audiência, que contou ainda com participação do líder do Governo, Talles Barreto. “Este é um projeto ousado, necessário e considerado prioritário para o governador Ronaldo Caiado”, disse Daniel logo na abertura dos trabalhos.

“Estamos diante de um modelo que prevê intervenções físicas no Serra Dourada a ponto de permiti-lo receber grandes eventos. É algo extremamente inovador e que não vai afetar as características originais do estádio, uma grande joia arquitetônica da nossa capital”, afirmou o vice-governador. Em seguida, ele destacou que o futuro Distrito de Esporte, Entretenimento e Lazer – nome que será dado ao espaço após a conclusão das obras – sediará jogos, atividades esportivas, de lazer, feiras de negócios, um centro gastronômico e também ofertará inúmeros serviços à população.

A apresentação do projeto foi extremamente rica em detalhes. O ponto alto foi a divulgação, às dezenas de pessoas que lotaram o auditório da CCJ, dos chamados aspectos técnicos e econômico-financeiros, divididos em “Infraestrutura e Acesso”, “Tecnologia e Segurança”, “Lounges e Camarotes”, “Manutenção e Estética”, “Imprensa e Comunicação” e “Capacidade, Conforto e Acessibilidade”. Os investimentos a serem feitos exclusivamente pela iniciativa privada, da ordem de R$ 272 milhões, também foram esmiuçados.

Secretário de Estado da Administração (Sead), Sérvulo Nogueira destacou durante a audiência pública que áreas adjacentes ao estádio que enfrentam problemas fundiários já foram devidamente regularizadas pelo Governo Estadual. “O concessionário terá total segurança jurídica ao investir aqui”, enfatizou. “Muito em breve nós vamos entregar algo digno ao povo goiano”, completou o secretário de Estado de Esportes (SEEL), Rudson Guerra.

Ainda que a audiência tenha sido realizada nesta segunda-feira, os goianos têm até o dia 13 de maio para contribuir com a proposta de concessão e modernização do equipamento esportivo ao acessar o site www.goias.gov.br/esporte.

Próximos passos
Em fevereiro, lembrou Daniel Vilela, a Progen S.A. foi escolhida como a empresa que apresentou a melhor proposta de modernização do Serra Dourada – ela foi a responsável pela reconstrução do Estádio Pacaembu, em São Paulo (SP) –, incluindo também a reforma do Ginásio de Esportes Valério Luiz de Oliveira, o Goiânia Arena, e do Parque da Criança.

A previsão é de que no segundo semestre deste ano seja lançado o edital e, posteriormente, feita a licitação para escolha da empresa que terá a concessão do complexo esportivo por 35 anos e que, por tabela, estará à frente das obras com base no projeto formatado pela Progen S.A. O contrato deve ser assinado em 2025, ano em que o Estádio Serra Dourada completa meio século de vida. “Seria um grande presente para este cartão-postal do nosso estado”, sublinhou Daniel.

O processo de transformação do Estádio Serra Dourada e dos demais equipamentos públicos ao seu redor no Distrito de Esporte, Entretenimento e Lazer tem se viabilizado graças a um esforço conjunto entre Vice-Governadoria, Goiás Parcerias e as Secretarias de Estado de Esporte e Lazer (SEEL) e de Administração (SEAD) e da Geral de Governo (SGG).

Além dos titulares daquelas Pastas, também participaram da audiência pública Selene Peres Peres (Economia); Armando Vergílio (Relações Institucionais), Rafael Arruda (Procuradoria-Geral do Estado) Francisco Júnior (Codego); e parlamentares.

Foto: André Costa

Vice-Governadoria – Governo de Goiás

About Author